Renascimento e Técnicas Integradas de Respiração

Terapia do Renascimento

A Terapia do Renascimento é um trabalho de limpeza, organização e reequilíbrio das informações bioelétricas que permeiam o nosso sistema nervoso autônomo que, quando desajustadas ou disfuncionais, criam couraças neuromusculares prejudiciais ao longo desse sistema, criando uma anatomia emocional extremamente reativa, que encobre a essência do indivíduo, podendo trazer uma sensação de fragmentação.

Ela foi sistematizada por um homem chamado Leonard Orr que, junto de Stanislav Grof, Timothy Leary e outros cientistas da época (anos 70 nos EUA), vinha fazendo pesquisas terapêuticas a respeito dos estados de consciência humana. Enquanto alguns direcionavam suas pesquisas para os psicoativos ou enteógenos, outros se inspiravam nas culturas do oriente que muito falavam em meditação e, principalmente, o poder da respiração.

Suas pesquisas começaram com experiências de meditação com parte do corpo imerso em água morna, sem nenhum padrão de respiração específico. Descobriu o poder da respiração circular quando mudou as experiências meditativas, colocando-se submerso em água morna, respirando por um snorkel, com o nariz preso.